03/01/19 - Caesb consegue poupar Descoberto e o Santa Maria no ano de 2018

A Caesb conseguiu reduzir o volume de captação de água nas barragens de Santa Maria e do Descoberto, depois de ter ampliado a interligação do sistema e implantado as captações do Paranoá e do Bananal. A redução mais significativa ocorreu na captação do Santa Maria que baixou para 416,77 l/s, em média, no ano de 2018, o que representa apenas um terço do que foi captado em 2016 – 1.228,26 l/s, em média – e menos da metade do volume captado em 2017 – 993,92 l/s, em média.

A Companhia considera importante ter consolidado, de forma definitiva, o Santa Maria como um reservatório a ser utilizado mais intensamente no período de seca, podendo ser poupado, com mais intensidade, nos demais meses do ano. Em setembro de 2018, auge da seca, o Santa Maria chegou a contribuir com uma média mensal de 1.083,20 l/s, sendo de 825,30 l/s, em agosto, e de 993,45 l/s, em outubro.

O Descoberto também passou a ser poupado depois das obras de novas captações de água e de melhoria na interligação dos sistemas. Em 2018, a captação média foi de 3.392,92 l/s, uma redução de 1.383,97 l/s, ou cerca de 29% a menos do que o captado na média de 2016, que foi de 4.774,89 l/s. Com relação a 2017, período do racionamento, a redução em 2018 foi de 282,24 l/s em média, ou cerca de 7,6%. Naquele ano, a captação média foi de 3.674,16 l/s.

A Caesb destaca como fator importante dessa evolução do sistema de abastecimento as obras do Bananal e do Paranoá, bem como as intervenções que trouxeram mais flexibilidade, aumentando a capacidade de transferências entre os dois maiores sistemas da Companhia. Em 2017, quando entraram em funcionamento a partir do mês de outubro, o Paranoá contribuiu com uma média de 399,45 l/s, e o Bananal com 615,9 l/s.  Em 2018, essa contribuição foi ao longo de todos os meses, com média de 589,6 l/s no Paranoá, e de 555,92 l/s no Bananal.

Em dezembro do ano passado, com o nível do Descoberto chegando a 100% do volume útil, a Caesb voltou a abastecer as cidades do Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Park Way (quadras 1 a 5) e parte de Águas Claras pelo Descoberto, com um aumento médio de captação da ordem de 230 l/s. Mesmo assim, a média de captação no mês de dezembro foi de 3.681,97 l/s, praticamente a mesma média de 2017 e cerca de 23% menor que a média de 2016.

01/03/19 - Caesb vai reajustar a tarifa de água a partir de 1º de abril de 2019

A Caesb vai reajustar em 2,99% a tarifa de água a partir de 1º de abril de 2019. O percentual foi definido pela Adasa, em abril de 2018, e deveria ter entrado em vigor em junho do mesmo ano. Por ocasião do racionamento e do consequente desgaste para a população, a Assembleia de Acionistas da Caesb decidiu não aplicar o índice naquele momento.

A Companhia calcula perdas financeiras que somam R$ 100 milhões em decorrência do racionamento, causado por escassez hídrica. A defasagem da tarifa provocou desequilíbrio nas contas da Empresa e a consequente redução na capacidade de investimento, essencial para manter e aperfeiçoar os serviços à população. Vale ressaltar que o percentual de 2,99% é próximo à inflação do período, que ficou em 2,95%. 

A medida é um reforço no plano de saneamento das contas da Companhia, que hoje acumula um endividamento superior a R$ 1 bilhão. O presidente da Caesb, Fernando Leite, reafirma que a atual gestão está empenhada em ações para superar a crise financeira e levar a Caesb novamente ao patamar de melhor empresa de saneamento do País.

15/03/19 - Caesb comemora o Dia Mundial da Água com evento no Lago Paranoá no dia 23/03

Programação conta com travessia do lago, palestras e show

Para celebrar o Dia Mundial da Água (22), a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) preparou um evento especial à beira do Lago Paranoá para o próximo dia 23 de março.

Órgãos do Governo do Distrito Federal atuarão como parceiros para a comemoração: secretarias de Cultura, de Segurança Pública, de Comunicação, Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Companhia Energética de Brasília (CEB), Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa), Instituto Brasília Ambiental (Ibram), Corpo de Bombeiros, além da Embrapa Agroenergia.

A programação do Dia Mundial da Água contará com a competição de natação “Desafio Caesb” no espelho d´água, com a presença do nadador Tiago Sato. Haverá também uma visita ao ônibus Expresso Ambiental assim como palestras.

Outras atrações, como feirinha de artesanato, apresentação musical, peça de teatro, brinquedos infláveis para as crianças e a praça de alimentação com food trucks ficarão disponíveis até as 19h para todos que prestigiarem o evento. A Caesb fornecerá água potável também. Não se esqueça de levar seu copo ou caneca reutilizável.

 

► Evento: Dia Mundial da Água    ► Data: 23 de março (sábado)    ► Local: Praça da Orla, próximo à Ponte JK    ► Horário: 14h às 19h

 

PROGRAMAÇÃO

14h – Acolhimento/Músicas com DJs Raul e Marcus

15h às 16h – Palestra no Barco Escola (Autoridades e imprensa)

15h15 – Largada do Desafio de Natação

16h - Apresentação Teatro Adasa

17h – Premiação do Desafio de Natação e show com Rafa Weiby

18h – Show com a Banda Real Samba

14h às 17h30 – Visitas ao Expresso Ambiental

14h às 17h30 – Cia Teatral de Fantoches

14h às 19h – Feira de artesanato – 12 expositores

14h às 19h – Food Trucks

14h às 19h – Infláveis e pula-pula

14h às 19h – Unidade móvel de água da Caesb

 

15/03/19 - Em comemoração ao Dia Mundial da Água, Caesb remunera produtores de Planaltina

Investimento total, desde 2012, soma mais de R$ 16 milhões

Em comemoração ao Dia Mundial da Água, celebrado no dia 22, o presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), Fernando Leite, fez na manhã de hoje (15) a entrega de cheques simbólicos a produtores rurais participantes do projeto Produtor de Água Pipiripau, na região de Planaltina.

“Venho com muita alegria fazer essa entrega pois, há dez anos estive aqui e, hoje posso ver que o programa está vigoroso, forte e crescendo, e do qual a Caesb tem a honra de participar”, afirmou Fernando Leite.

Foram assinados ainda 10 novos contratos com produtores rurais, do Núcleo Rural Taquara, durante o evento em que se discutiram as sugestões de melhorias feitas pelos participantes do programa. Até o momento, 201 propriedades rurais participam do Projeto Produtor de Água no Pipiripau, com um investimento de mais de R$ 16 milhões desde 2012.

Um dos novos produtores de água, Joceilson Alves de Souza, assinou hoje um contrato de prestação de serviços ambientais. “Esse contrato me dá segurança jurídica e também o sentimento de valorização pelo reconhecimento do serviço de preservação do meio ambiente, pois estou preservando e sendo recompensado por isso. É um registro na minha vida de que eu ajudei ao planeta e mostrarei para meu neto que começamos esse programa que, no futuro, ele poderá continuar”, explicou o produtor rural.

Como parte das comemorações, foi inaugurado um viveiro de mudas no Centro Educacional Taquara (CED Taquara) e quase 500 estudantes visitaram o ônibus Expresso Ambiental da Caesb, que estava estacionado em frente à escola, onde conheceram uma maquete de seis metros com todas as etapas do processo de saneamento básico.

Além da Caesb, 16 instituições parceiras fazem parte da Unidade de Gestão do Projeto Produtor de Água no Pipiripau (UGP Pipiripau) como Adasa, ANA, Emater, Secretaria do Meio Ambiente, Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, Ibram e DER.

Também integram a iniciativa órgãos como Embrapa, Banco do Brasil, UnB, Sudeco, Fundação Banco do Brasil, Rede de Sementes do Cerrado, Projeto Pede Planta e as ONGs internacionais The Nature Conservancy e WWF.

Crédito da foto: Marco Peixoto - Caesb

22/03/19 - Assinado acordo para preservação da Bacia do Descoberto

Objetivo da Caesb é repetir sucesso do projeto Produtor de Água do Pipiripau

No Dia Mundial da Água, a Bacia Hidrográfica do Lago Descoberto, que abriga o maior manancial do Distrito Federal, ganha um novo aliado para sua proteção. Ao lado do vertedouro da Barragem do Descoberto, a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) e a Saneamento de Goiás (Saneago), além de entidades federais, estaduais e não-governamentais, assinaram um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para a proteção e uso sustentável dos recursos hídricos e incentivo à atividade rural sustentável na bacia.

No evento, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, assinou o decreto de criação do Parque Estadual Águas Lindas, que redefine a poligonal da unidade de conservação hoje conhecida como Parque do Descoberto.

O vice-governador do DF Paco Britto reforçou a importância das ações: “Será um programa com incentivos do Distrito Federal e de Goiás em que vamos selecionar os produtores rurais para preservação do meio ambiente. O novo Parque também vai contribuir para a Bacia que hoje fornece 65% da água consumida no Distrito Federal e, com o apoio dos produtores, vamos proteger o ecossistema, pois a escassez da água foi recentemente parte da realidade de vários estados do país”, lembrou.

 

Programa Produtor de Água

Uma das ações do Acordo é implantar no Descoberto o programa Produtor de Água, promovido pela Agência Nacional de Águas (ANA) e desenvolvido no âmbito estadual pelas entidades locais, como Caesb, Adasa, Saneago, além de secretarias de Meio Ambiente dos dois estados. O programa destina-se a proteger as nascentes localizadas nas propriedades rurais da Bacia do Descoberto.

O presidente da Caesb, Fernando Leite garante que “esse acordo é fabuloso, é o que existe de mais moderno de preservação do meio ambiente porque ele incentiva as boas práticas sustentáveis. O objetivo é preservar todas as nascentes da Bacia do Descoberto. É uma garantia segura de que a produção de água não caia a níveis alarmantes que possam comprometer o abastecimento de água.”

Além da Caesb e da Saneago, fazem parte do acordo a Agência Nacional de Águas (ANA); Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa); Secretarias de Meio Ambiente do Distrito Federal e da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural do Distrito Federal; Empresa de Assistência Técnica e  Extensão Rural do Distrito Federal (Emater); Instituto do Meio Ambiente e dos  Recursos Hídricos do Distrito Federal (Ibram);  Secretarias de Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos do Goiás e de Meio Ambiente de Águas Lindas de Goiás e de Padre Bernardo; Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER); Embrapa Cerrados; Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra); Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco); Fundação Banco do Brasil; Associação de Agricultura Ecológica; Associação dos Produtores e Protetores da Bacia do Rio Descoberto; Centro Internacional de Água e Transdisciplinariedade, Instituto de Conservação Ambiental (“The Nature Conservancy do Brasil”) e WWF-Brasil.

 

Pipiripau

Fernando Leite lembrou a premiação entregue há uma semana aos produtores rurais do Pipiripau pelos serviços ambientais prestados para a preservação do manancial que abastece a região norte do Distrito Federal. “Aqui faremos o mesmo”, confirmou.

O Produtor de Água já está em operação na bacia do Ribeirão Pipiripau, tem o envolvimento de 17 parceiros, e prevê uma série de ações para a proteção de mananciais. Além disso, há uma remuneração em dinheiro para produtores rurais que adotem práticas de proteção ao meio ambiente, hoje paga pela Caesb.

Desde o início do projeto no Pipiripau, a Caesb já investiu R$ 1,8 milhão na remuneração dos 201 produtores rurais integrantes do projeto.

 

Curiosidade

No Dia Mundial da Água, a cota da lâmina d’água da Barragem do Descoberto chega hoje a 14 cm acima da cota do vertedouro, com a barragem vertendo continuamente desde 27 de dezembro.

Pagina 1 de 23